Diretor do MDIC confirma participação no ENAServ 2013

publicado em 22 de maio de 2013

ENAServ 2013
Representante do ministério debaterá sobre o Siscoserv e a NBS

O diretor de Políticas de Comércio e Serviços da Secretaria de Comércio e Serviços do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Maurício Lucena do Val, participará da quarta edição do Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços (ENAServ).

O evento é organizado pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) e pelo MDIC, em parceria com a FecomercioSP, e será realizado em São Paulo, no dia 25 de junho.

(mais…)

Delegação empresarial da Germany Trade & Invest no Brasil

publicado em 22 de maio de 2013

Germany Trade & Invest
Aproximadamente 200 milhões de pessoas, sétima maior economia do mundo, sede da Copa de 2014, sede dos Jogos Olímpicos de 2016: especialmente à luz dos megaeventos esportivos, o Brasil é, atualmente, um mercado muito interessante. Essa é uma das razões pelas quais Germany Trade & Invest e treze empresas de Berlim, Brandemburgo, Saxônia-Anhalt, Saxônia e Turíngia estão visitando São Paulo, entre os dias 20 a 22 de maio e Rio de Janeiro os dias 23 a 24 de maio.”

“O Brasil já é o mais importante centro industrial da Alemanha no exterior. Dez por cento do seu PIB industrial é gerado pelas empresas alemãs que atuam no País. As relações econômicas Brasil-Alemanha tem uma longa história que pode auxiliar os novatos também”, diz Peter Alltschekow, responsável na Germany Trade & Invest por Investimentos dos estados alemães do Leste.

(mais…)

Brasil e Dinamarca firmam acordo para promover comércio e investimentos

publicado em 21 de maio de 2013

DINAMARCA
A ministra de Comércio e Investimentos da Dinamarca, Pia Olsen Dyhr, esteve hoje no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) para assinar um memorando de entendimento entre os órgãos dos dois países que amplia a cooperação bilateral e que cria um grupo de trabalho sobre comércio e investimentos. A ministra dinamarquesa foi recebida pelo secretário-executivo adjunto do MDIC, Ricardo Schaefer.

Pelo acordo, os ministérios dos dois países irão facilitar o diálogo e as trocas de informações sobre comércio, serviços marítimos, direitos de propriedade intelectual e oportunidades de investimentos nos setores de biocombustíveis, energias renováveis, produtos de eficiência energética, transporte de mercadorias, infraestrutura, fármacos, químicos, eletrônicos, agrícolas, além de outros. Além disso, o grupo de trabalho buscará formas de promover a inserção de pequenas e médias empresas no comércio internacional, especialmente daquelas que se destacam em áreas de inovação.

(mais…)

Moda brasileira no Festival de Cinema de Cannes

publicado em 21 de maio de 2013

FESTIVAL
Na última sexta-feira (17/05), marcas brasileiras desfilaram suas coleções de moda praia durante o Movimento Brasil, evento paralelo realizado pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e o Siaesp (Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo) no Festival de Cinema de Cannes. A ação busca levar a cultura e os produtos brasileiros ao evento, desfrutando da visibilidade e dos holofotes que estarão na cidade francesa.

Realizado pelo Texbrasil – (Programa de Exportação da Indústria da Moda Brasileira), desenvolvido pela Abit em parceria com a Agência – e pela Abest (Associação Brasileira de Estilistas), o desfile contou com a participação de 15 marcas: Alessa, Limonada, Blue Man, Lybethras, Victor Dzenk, Água de Coco, Alór, Brigitte, Cecilia Prado Mare, Ellis beachwear, Iodice, Jo de Mer, Lenny, Loér, Melt Swim, Remalola, Sinesia Karol e Triya. As entidades fazem parte do grupo de instituições que compõem a marca de internacionalização da moda brasileira, Brasil Fashion System.
(mais…)

CNI lança estratégia para dobrar produtividade da indústria até 2022

publicado em 21 de maio de 2013

CNI---
A Confederação Nacional da Indústria (CNI) apresentou hoje (21), em Brasília, o documento intitulado Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022, que estabelece metas e objetivos visando à melhoria da indústria nacional e ao aumento da competitividade até 2022, ano em que o Brasil completa 200 anos de independência.

O documento define que, no período até 2022, a participação dos produtos manufaturados brasileiros deve subir dos atuais 1,7% para 2,2% da produção mundial. O mapa estratégico também prevê que a produtividade média da indústria nacional dobre, no mesmo período. O índice alcançaria 4,5% ao ano, ante a média de 2,3%, alcançada nos últimos 20 anos.

O Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022 é resultado de pesquisa de nove meses entre 500 representantes empresariais que, durante esse período, identificaram os fatores-chave para aumentar a capacidade de produção da indústria e ampliar a participação do segmento na economia nacional.

(mais…)

MP dos Portos deixa dúvidas e cicatrizes

publicado em 21 de maio de 2013

SERGIO MOTTA
De Sérgio Motta *

Apesar da opulência da base aliada, o governo suou para aprovar a MP dos Portos. Na Câmara, entre 513 membros, a oposição conta com apenas 99 deputados. Se 2/3 da base aliada faltassem à votação, ainda assim o resultado seria 138 a 99, a favor do bloco oficial. Portanto, o ritmo das votações mostrou o fogo amigo que existe e que deverá se acentuar com a aproximação das eleições. Ante o estilo duro de Dilma, já pipocam informações de que o candidato oficial poderia ser Lula.

Em relação à opinião pública, parece não haver preocupação. Desde que Fernando Henrique teve a ousadia de mudar a Constituição para se reeleger, Lula e Dilma se sentem liberados para fazer de tudo. José Sarney havia garantido que jamais o Senado receberia MP para ser engolida tipo fast-food e Renan Calheiros acolheu o pacotão sem reclamar. Afirmou que isso jamais se repetirá, mas aceitou a imposição. Em vez de críticas, ganhou elogios.

(mais…)

Oito empresas brasileiras participam da Index Dubai

publicado em 20 de maio de 2013

Index Dubai
Oito empresas nacionais participam da Index Dubai 2013 em busca de oportunidades para expandir sua presença no Oriente Médio e na África

Pela nona vez consecutiva, o Brazilian Furniture, projeto de fomento à exportação de móveis desenvolvido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), participa da Index Dubai – Emirados Árabes Unidos, uma das principais feiras de interiores do mundo.

Localizado no Hall 5, o Pavilhão Brasileiro ocupa uma área total de 420 m² e exibe aos visitantes da mostra, que prosseguirá até a próxima quinta-feira, 23, o diferenciado portfolio de produtos das empresas Ditalia, Luhome, Politorno, Saccaro, Unicasa, Vamol, A Lot Of e Cristais São Marcos, incluindo móveis e itens de decoração para sala de estar, quarto, dormitório, cozinha, banheiro e infantil. Este ano, a Index Dubai reunirá mais de 850 expositores de 45 países.

Relacionado entre os 10 maiores fabricantes de móveis do mundo, o Brasil se destaca internacionalmente pela produção de um mobiliário variado, de alto valor agregado e com design que harmoniza modernidade e sofisticação.

(mais…)

Balança comercial: terceira semana de maio registra déficit de US$ 47 milhões

publicado em 20 de maio de 2013

ABALANÇA1
A terceira semana de maio (13 a 19), com cinco dias úteis, registrou déficit de US$ 47 milhões, com média diária negativa de US$ 9,4 milhões, e corrente de comércio de US$ 10,289 bilhões (média de US$ 2,057 bilhões).

As exportações totalizaram US$ 5,121 bilhões, com média diária de US$ 1,024 bilhão. Este resultado está 5,5% abaixo da média de US$ 1,084 bilhão, verificada até a segunda semana do mês. Neste comparativo, houve queda nas exportações de produtos semimanufaturados (-26,7%), com retração nas vendas de açúcar em bruto, couros e peles, ferro-ligas e semimanufaturados de ferro e aço. Para os manufaturados (-5,5%), o recuo ocorreu, especialmente, em automóveis de passageiros, autopeças, açúcar refinado, veículos de carga, polímeros plásticos e máquinas e aparelhos para terraplanagem. Entre os básicos (-1,6%), houve, principalmente, redução nos embarques de soja em grão, minério de ferro, e carne bovina, suína e de frango.

As importações semanais foram de US$ 5,168 bilhões, com desempenho médio diário de US$ 1,033 bilhão. Houve crescimento de 11,6% sobre a média registrada até a segunda semana, (US$ 926,3 milhões), com aumento, principalmente, nos gastos com combustíveis e lubrificantes, equipamentos mecânicos, veículos automóveis e partes, químicos orgânicos e inorgânicos, instrumentos de ótica e precisão, e siderúrgicos.

(mais…)

Indústria perde US$ 4,9 bi por ano com alto custo do gás

publicado em 20 de maio de 2013

Estudo do Sistema FIRJAN mostra que diferença entre o preço do gás natural no Brasil e o shale gas dos EUA gera perda de competitividade

A tarifa média do gás para a indústria no Brasil é de US$ 17,14/MMbtu, enquanto nos Estados Unidos o valor é de US$ 4,45/MMbtu, por conta do advento do shale gas (gás de xisto). Essa diferença representa, para a indústria brasileira, gasto adicional de US$ 4,9 bilhões por ano.

Os dados estão no estudo “O preço do gás natural para a indústria no Brasil e nos Estados Unidos – Comparativo de Competitividade”, divulgado nesta segunda-feira, dia 20, pelo Sistema FIRJAN. A indústria brasileira consome 10,4 bilhões de m3/ano de gás natural por ano, o que equivale a um custo de US$ 6,6 bilhões. Transposto para os Estados Unidos, esse consumo equivale a um gasto de apenas US$ 1,7 bilhão.

(mais…)

Indústria brasileira apoia retomada de acordos bilaterais com o México

publicado em 19 de maio de 2013

O setor produtivo brasileiro se animou com a declaração do secretário mexicano de Relações Exteriores, José Antônio, sobre o interesse do país em avançar nas negociações como o Brasil

A decisão do governo mexicano em retomar o diálogo com o Brasil, para ampliar o acordo bilateral, foi recebido com entusiasmo pela indústria brasileira. A corrente de comércio entre os dois países passou de US$ 5,7 bilhões em 2006 para US$ 10 bilhões no ano passado. No entanto, esse dinamismo se deve, em grande parte, ao crescimento das importações brasileiras. No período, as compras nacionais do México passaram de US$ 1,3 bilhão para US$ 6 bilhões.

Desde 2006, o Brasil tenta aprofundar as preferências tarifárias do Acordo de Complementação Econômica 53. Estudos mostram que os produtos que são importantes na pauta de exportação, em que o país possui competitividade, não são beneficiados pelas preferências em vigor. Mercadorias industriais relevantes ainda enfrentam tarifas iguais ou superiores a 10%.

(mais…)

  • Anuncie Aqui

Página 308 de 310« Primeira...102030...306307308309310