• Anuncie Aqui

Crescem exportações de café para países árabes

publicado em 12 de setembro de 2017

De janeiro a agosto, exportações para os árabes cresceram 5% em volume, de acordo com o Cecafé. Desempenho é oposto ao geral, que registrou queda de 9,2% no mesmo período.

No sentido contrário ao desempenho geral do setor, as exportações de café aos países árabes cresceram 5% de janeiro a agosto, comparado com igual período do ano passado, totalizando 793.026 sacas de 60 quilos embarcadas. Os dados foram divulgados pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) nesta segunda-feira (11).

No total, os produtores brasileiros exportaram 19,3 milhões de sacas de café nos primeiros oito meses do ano, volume 9,2% inferior ao do mesmo período de 2016. Esses embarques renderam US$ 3,3 bilhões aos produtores, alta de 3,9% na mesma base de comparação. Aos árabes, separadamente, o avanço em receita chegou a 30%, para US$ 133,7 milhões.

O presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes, destacou em nota o resultado positivo do mês de agosto em isolado. Segundo o Cecafé, os embarques totais no mês passado avançaram 27,4% na comparação com julho.

(mais…)

Balança comercial: duas primeiras semanas de setembro têm superávit de US$ 1,376 bilhão

publicado em 11 de setembro de 2017

No ano, exportações superam importações em US$ 49,482 bilhões

Nas duas primeiras semanas de setembro, que tiveram cinco dias úteis, a balança comercial brasileira alcançou um superávit de US$ 1,376 bilhão – resultado de exportações no valor de US$ 4,560 bilhões e importações de US$ 3,184 bilhões. No ano, as exportações já chegam a US$ 150,502 bilhões e as importações, a US$ 101,021 bilhões, com saldo positivo de US$ 49,482 bilhões.

Nas exportações houve crescimento de 21,2% na comparação da média das vendas externas até a segunda semana de setembro deste ano (US$ 912 milhões) com a média de setembro de 2016 (US$ 752,4 milhões), em razão do aumento nos embarques de produtos básicos (28,7%, por conta, principalmente, de soja em grãos, milho em grãos, minério de cobre, minério de ferro e carnes bovina, suína e de frango) e de manufaturados (28,7%, em função de aviões, óxidos e hidróxidos de alumínio, automóveis de passageiros, motores e turbinas para aviação, torneiras, válvulas e partes). Por outro lado, caíram as vendas de produtos semimanufaturados (4,7%, em função, principalmente, de semimanufaturados de ferro e aço, celulose, óleo de soja em bruto, açúcar em bruto, manteiga, gordura e óleo de cacau).

(mais…)

Produção industrial avança e registra melhor julho desde 2014

publicado em 6 de setembro de 2017

Na sequência dos bons resultados dos indicadores econômicos, a atividade da indústria nacional cresceu pelo quarto mês seguido. Em julho, a produção industrial marcou 0,8% na comparação com junho, no melhor resultado para o mês desde 2014, quando a taxa foi de 1,3%.

Já em relação ao mesmo mês do ano passado, a taxa da produção industrial avançou 2,5%, a melhor variação nessa base de comparação em quatro anos. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (5) pelo Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE).

Com isso, a produção industrial acumula alta de 0,8% neste ano. Nos últimos 12 meses, o indicador saiu de um resultado negativo de 9,5% em julho do ano passado para uma retração de apenas 1,1%.

(mais…)

Regulamentada a importação de etanol sem cobrança de imposto

publicado em 5 de setembro de 2017

Documento define critérios para a internalização de 1,2 bilhões de litros do produtos por 24 meses

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) publicou nesta segunda-feira (4), no Diário Oficial da União, a portaria nº32, que estabelece critérios para alocação de cota para importação de etanol isenta de Imposto de Importação (II), determinada pela Resolução Camex nº72. A decisão de isenção do II para o etanol (NCMs 2207.10.10 e 2207.20.11) é limitada a cota de 1,2 bilhão de litros, por um período de 24 meses. Também ficou estabelecido que a importação com tarifa zero não pode ultrapassar o volume de 150 milhões de litros por trimestre.

O ministro substituto do MDIC, Marcos Jorge de Lima, ressaltou que a decisão de zerar o imposto de importação para o etanol é um pleito do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) devido à crise enfrentada pelo setor sucroalcooleiro e pelo aumento das importações de etanol, principalmente no Norte e Nordeste do Brasil, regiões onde as compras externas do produto têm representado grande parte do consumo regional, colocando em risco cerca de 80 mil empregos.

(mais…)

Índia abre mercado para maçã fresca do Brasil

publicado em 5 de setembro de 2017

País asiático deverá ser o principal destino da fruta brasileira em 2018, prevê associação de produtores

A Índia autorizou a importação de maçã do Brasil por meio de tratamento a frio. Portaria do Ministério da Agricultura indiano, publicada na Gazeta Oficial da Índia, altera a legislação local relativa ao controle de pragas, de modo a introduzir a possibilidade de tratamento a frio em pré-embarque e em trânsito, por 40 dias, nos carregamentos de maçãs oriundas do Brasil.

Desta forma, o governo brasileiro vence mais uma barreira que possibilita a certificação fitossanitária das exportações brasileiras de maçãs à Índia. A portaria do governo indiano foi publicada no final de agosto.

De acordo com a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a negociação com os indianos durou vários anos e envolveu, além do Mapa, o Ministério das Relações Exteriores e produtores brasileiros.

(mais…)

Exportações de frango têm aumento de 14% em agosto

publicado em 5 de setembro de 2017

Brasil exporta 416,8 mil toneladas de frango em agosto. Número é o terceiro maior resultado mensal da história do setor

As exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) superaram a marca de 400 mil toneladas no mês de agosto. Ao todo, foram exportadas 416,8 mil toneladas no oitavo mês de 2017, resultado que supera em 14,6% o volume embarcado no mesmo período do ano passado, de 363,7 mil toneladas, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O volume é o terceiro maior da história do setor.
Superando um cenário difícil vivido no segundo trimestre, o saldo das vendas gerou receita de US$ 690,6 milhões, desempenho 13,1% superior ao obtido em agosto de 2016, com US$ 610,5 milhões. No acumulado do ano (janeiro a agosto), a receita dos embarques alcançou US$ 4,887 bilhões, saldo 6,3% maior que os US$ 4,598 bilhões realizados no mesmo período.
Em volume, o desempenho alcançou 2,922 milhões de toneladas, número 2,3% inferior ao registrado nos oito primeiros meses de 2016 – de 2,992 milhões de toneladas. Agora, segundo Francisco Turra, presidente da associação, o que se espera são números positivos nos próximos meses, recuperando as perdas e alcançando saldo final superior ao registrado em 2016. Com informações ABPA.

(mais…)

China desbanca EUA e se torna principal país de importações ao Brasil

publicado em 4 de setembro de 2017

Corrente de comércio com a China já soma US$ 18,9 bilhões em 2017

Maior destino dos produtos brasileiros, a China também se tornou a maior vendedora de produtos para o Brasil, desbancando a posição tradicionalmente ocupada pelos Estados Unidos. No âmbito do comércio exterior, os chineses já figuram como o principal parceiro do País, com um saldo comercial que já soma US$ 18,9 bilhões em 2017.

Dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), mostram que, de janeiro a agosto, as importações chinesas totalizaram US$ 17,5 bilhões, enquanto as compras de produtos norte-americanos somaram US$ 16,8 bilhões.

(mais…)

Fabricantes de calçados buscam se adaptar ao mercado russo

publicado em 4 de setembro de 2017

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e o escritório da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) na Rússia realizaram um estudo do mercado russo. O objetivo do material, produzido em vídeo e que faz parte do escopo do Brazilian Footwear – programa mantido em parceria pelas duas entidades -, é orientar os fabricantes nacionais sobre as peculiaridades de um dos mais importantes mercados do mundo, que somente em 2016 movimentou mais de US$ 10 bilhões.

No vídeo são detalhados dados sobre o mercado russo e constatado, por meio de entrevistas com representantes do varejo local, que os calçadistas brasileiros ainda engatinham na adaptação dos produtos de acordo com o gosto e necessidades do consumidor daquele país. “É um grande mercado consumidor e que deve crescer de forma constante nos próximos cinco anos, tendo uma dependência cada vez maior por calçados importados – hoje 75% dos calçados consumidos na Rússia são de fora do país”, explica a coordenadora de Promoção Comercial da Abicalçados, Letícia Sperb Masselli, acrescentando que existe um interesse muito grande pelos calçados brasileiros, mas que o Brasil é percebido apenas como fornecedor de calçados de verão. “O verão russo tem duração curta, de dois meses. O restante do ano é inverno, mais ou menos rigoroso, condição climática que exige diferenciais como impermeabilização, isolamento térmico e solado antiderrapante para uso no gelo e na neve”, aponta a coordenadora.

(mais…)

China deve ampliar números de frigoríficos brasileiros habilitados à exportação

publicado em 3 de setembro de 2017

Em reunião com Temer e Maggi, presidente Xi Jinping diz que seu país quer comprar mais carne do Brasil

A China deve aumentar o número de frigoríficos brasileiros habilitados a exportar carnes para aquele mercado, disse nesta sexta-feira (1º) o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Segundo ele, o presidente chinês, Xi Jinping, anunciou a disposição de ampliar a compra de carnes do Brasil durante reunião com o presidente Michel Temer.

“O presidente Xi Jinping disse que gosta e é garoto propaganda da carne brasileira”, destacou o ministro, ao comemorar a intenção do governo do país asiático. A China, acrescentou Maggi, é o principal parceiro do agronegócio brasileiro no comércio mundial. Em 2016, as exportações de produtos agropecuários do Brasil para aquele mercado somaram US$ 17,8 bilhões.

Maggi está na China na comitiva de Temer, que participa de encontros bilaterais e seminários de negócios, em Pequim. De domingo (3) a terça-feira (5), Temer e Maggi estarão na 9ª reunião de Cúpula do Brics, bloco formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, na cidade de Xiamen, na província de Fujian.

(mais…)

Acordo de Livre Comércio do Mercosul com Egito entra em vigor

publicado em 3 de setembro de 2017

ALC beneficiará 63% das exportações brasileiras para o país. Exportadores e importadores contarão com novas tarifas a partir da publicação de decreto presidencial

Entrou em vigor, nesta sexta-feira, o Acordo de Livre Comércio (ALC) Mercosul-Egito. O documento, assinado em 2010, é o primeiro desta modalidade celebrado pelo bloco sul-americano com um país do continente africano.

De acordo com projeções da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), aproximadamente 63% das exportações brasileiras para o país serão imediatamente beneficiadas com a entrada em vigor do ALC. A aplicação do acordo no Brasil somente será dada com a publicação de decreto presidencial, prevista para ocorrer em breve.

(mais…)

  • Anuncie Aqui

Página 3 de 23712345...102030...Última »