• Anuncie Aqui

Exportação de vestuário é oportunidade para pequenas empresas brasileiras

publicado em 28 de junho de 2016

A desvalorização do real perante o dólar está abrindo oportunidades para os produtos nacionais ficarem mais atrativos ao mercado externo. Um exemplo está no setor do vestuário: segundo pesquisa recente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), o volume de itens exportados deve crescer 1,5% neste ano. Este é o cenário que o relatório de Vestuário do Sistema de Inteligência Setorial (SIS) analisa, elencando dicas para pequenos empresários do setor aproveitar o câmbio positivo para vender a outros países.

Em 2015, mesmo com a desvalorização do real, o setor de vestuário perdeu competitividade em função da crise econômica no Brasil. Tanto a produção interna quanto as exportações brasileiras neste segmento apresentaram uma retração de 10%. O principal mercado comprador foi o Paraguai, responsável por 20,9% das compras internacionais, seguido pelos Estados Unidos (15%), Uruguai (11,7%), Bolívia (8,2%) e Chile (5,2%).

(mais…)

Balança comercial: quarta semana de junho tem superávit de US$ 1,1 bilhão

publicado em 27 de junho de 2016

Na quarta semana de junho, com cinco dias úteis, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,1 bilhão, resultado de exportações no valor de US$ 4,009 bilhões e importações de US$ 2,909 bilhões. No mês, as exportações somam US$ 13,867 bilhões e as importações, US$ 10,418 bilhões, com saldo positivo de US$ 3,448 bilhões. Os dados foram divulgados hoje pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

A média das exportações da quarta semana chegou a US$ 801,8 milhões – valor 5,7% acima da média de US$ 758,3 milhões até a terceira semana – em razão do aumento nas exportações de produtos manufaturados (10,8%), por conta de automóveis de passageiros, óxidos e hidróxidos de alumínio, veículos de carga, açúcar refinado, laminados planos de ferro e aço, autopeças, tubos de ferro fundido; e produtos básicos (6,4%), devido a minério de ferro, petróleo em bruto, carne de frango, farelo de soja, fumo em folhas. Por outro lado, caíram as vendas de produtos semimanufaturados (-9,22%), em razão de celulose, semimanufaturados de ferro e aço, ouro em formas semimanufaturadas, ferro-ligas, óleo de soja em bruto, catodos de cobre.

(mais…)

Camex aplica direito antidumping para empresas chinesas

publicado em 27 de junho de 2016

Medida atinge importações de ácido cítrico e determinados sais de ácido cítrico

A Resolução da Câmara de Comércio Exterior (Camex) nº 57 de 2016 aplica direito antidumping definitivo às importações brasileiras de ácido cítrico e determinados sais de ácido cítrico, originárias da China. O direito foi aplicado em função do descumprimento dos termos do Compromisso de Preços, constante na Resolução Camex no 52/2012, por parte de algumas empresas. A medida foi publicada no Diário Oficial da União da última sexta-feira (24/06).

Durante investigações in loco nas empresas participantes, foram constatadas violações ao Compromisso de Preços. De acordo com a legislação, a empresa que violar os termos acordados perderá os direitos ao referido compromisso, sendo a ela aplicado o respectivo direito antidumping.

(mais…)

Brasil se prepara para exportar melão e outras frutas para o Japão

publicado em 27 de junho de 2016

O Ministério da Agricultura, Florestas e Pescas (MAFF) do Japão atualizou a norma que possibilitará ao Brasil exportar melão, caqui, frutas cítricas e novas variedades de manga para aquele país. O adido agrícola no Japão, Marcelo Mota, recebeu carta das autoridades fitossanitárias nipônicas informando sobre a necessidade de se apresentar o plano de trabalho sobre os procedimentos oficiais e de responsabilidade dos exportadores. O documento deve ter informações sobre o controle de pragas, incluindo a gestão de risco para algumas espécies de mosca-das-frutas.

Segundo a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o plano de trabalho deverá ser enviado ao Japão o mais breve possível para que em novembro – quando a norma entra em vigor – as garantias fitossanitárias estejam acordadas e os produtores brasileiros possam exportar as frutas.
A Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Mapa está coordenando as ações do plano de trabalho. “A aceitação das frutas brasileiras no Japão mostra a solidez do nosso sistema sanidade e certificação”, diz o secretário de Defesa Agropecuária, Luis Rangel.

(mais…)

Francal recebe 500 expositores de calçados e acessórios

publicado em 26 de junho de 2016

Com um formato de abertura oficial diferente dos anos anteriores com um bate-papo entre empresários e líderes setoriais mediado pela apresentadora Marina Person, a 48ª edição da Francal iniciou neste domingo (27) e segue até o dia 29, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo/SP. Com cerca de 500 expositores de marcas de calçados e acessórios, a feira é responsável pelo lançamento das coleções da temporada primavera-verão.

Na oportunidade, o presidente da Francal Feiras, Abdala Jamil Abdala, destacou que a mostra consagra o momento de retomada da confiança na sociedade brasileira. “Temos certeza de que, depois de um primeiro semestre difícil, de incertezas na economia e na política, teremos uma segunda parte do ano positiva”, projetou Abdala.

(mais…)

Aprovados 811 ex-tarifários que incentivam investimentos de mais de US$ 2,2 bilhões

publicado em 26 de junho de 2016

Foram publicadas sexta-feira, no Diário Oficial da União, as Resoluções Camex 47/2016, 48/2016, 55/2016 e 56/2016, que apresentam novas relações de Ex-tarifários e prorrogam a vigência de algumas reduções concedidas a Bens de Capital (BK) e a Bens de Informática e Telecomunicações (BIT).

As Resoluções Camex n°47/2016 e 55/2016 contém a relação de 769 ex-tarifários para Bens de Capital. Desses, 326 sãonovos e 443, renovações. Já as Resoluções 48/2016 e 56/2016 trazem a relação de 42 ex-tarifários para Bens de Informática e Telecomunicações, sendo 32 referentes a novos e 10 a renovações. Os novos investimentos vinculados aos 811 ex-tarifários publicados hoje (novos e renovações) são de US$ 2,274 bilhões.

Os principais setores contemplados pelas quatro Resoluções Camex, em relação aos investimentos, são: energia (25,07%); bens de capital (14,86%); ferroviário (11,49%); serviços (5,82%); alimentício (4,48%); médico-hospitalar (3,76%) e mineração (3,73%).
No tocante aos países de origem das importações beneficiadas, destacam-se: China (33,65%); Estados Unidos (19,81%); Alemanha (14,68%); Itália (6,96%); Áustria (3,57%); Suécia (3,32%); Suíça (3,17%); França (2,16%) e Holanda (1,98%).

(mais…)

Camex aplica novas medidas de defesa comercial

publicado em 26 de junho de 2016

Resoluções tratam de lona de PVC, vidros automotivos temperados e laminados e ácido cítrico

Foram publicadas no Diário Oficial da União desta sexta-feira três resoluções da Câmara de Comércio Exterior (Camex) que tratam de defesa comercial.
A Resolução Camex nº 51 de 2016 aplica direito antidumping definitivo às importações brasileiras de lona de policloreto de vinila (PVC), com reforço têxtil revestido em ambas as faces, originárias da Coreia do Sul e China.

A lona de PVC, classificada na Nomenclatura Comum do MERCOSUL (NCM) no item 3921.90.19, é utilizada como base para confecção de produtos destinados à comunicação visual e sinalização, toldos, coberturas (galpões, tendas, barracas), transporte e armazenagem de carga, lonas para caminhões, proteção de caçambas de caminhonetes, sanfonas industriais, impermeabilização (revestimentos para piscinas e lajes), tubos e dutos para ventilação e irrigação, equipamentos de proteção (capas e acessórios), brinquedos infláveis, entre outras aplicações.

(mais…)

Futuro de negociações entre Mercosul e União Europeia preocupa deputados

publicado em 24 de junho de 2016

A decisão dos britânicos pela separação da Grã-Bretanha da União Europeia (UE) preocupa deputados brasileiros, que temem pelo futuro das negociações do Mercosul com o bloco político e econômico europeu, que hoje congrega 28 países.

Dezesseis anos após o início das conversas em torno de um acordo de comércio global que deveria prever a redução de impostos alfandegários, o fim de barreiras e melhoria de regras relacionadas a compras governamentais, eles afirmam que não houve avanços.

Parlamentares envolvidos nesse debate, como o deputado Carlos Zarattini (PT-SP), membro da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, considerou o resultado do referendo de ontem (23) uma surpresa que revela a desagregação e a crise vividas pela União Europeia e atribuiu o estopim ao peso da Alemanha no bloco.

(mais…)

Novo Pocket Guide TI analisa o ambiente legal dos EUA

publicado em 24 de junho de 2016

Terceira edição da série desenvolvida pela Softex e pela Apex-Brasil tem a colaboração técnica da Drummond Advisors  

Empresas brasileiras de tecnologia interessadas em realizar negócios nos Estados Unidos são o público-alvo da terceira edição do Pocket Guide TI – “Ambiente legal norte-americano”, elaborada pela Softex em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com a colaboração técnica da Drummond Advisors, consultoria especializada em transações entre os dois países.

Em sua primeira edição, a série fez uma introdução sobre o acesso ao mercado externo com ênfase na legislação brasileira. Na sequência, detalhou como é possível realizar uma estratégia de go to market mais ágil e enxuta para o competitivo mercado norte-americano, com foco na descoberta do cliente.

Agora, o novo e-book, com 22 páginas e sete capítulos, trata das dúvidas recorrentes entre empresas em processo de expansão internacional para os Estados Unidos, tais como vistos para trabalho, contratação de prestadores de serviços, preço de transferência, estruturas societárias e compras governamentais. O leitor pode se aprofundar em cada tópico utilizando as ferramentas on-line e os links disponibilizados no guia ou nos três estudos de caso apresentados (Módulo Security, E-Trust e Priori IT).

(mais…)

Ministro da Agricultura rejeita cobrança do INSS sobre exportações do agronegócio

publicado em 23 de junho de 2016

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, rejeitou hoje (23) a proposta de cobrar INSS das empresas exportadoras do agronegócio. A proposta é estudada como parte da reforma da Previdência Social que está sendo preparada pelo governo do presidente interino Michel Temer.

A ideia de cobrar contribuições à Previdência Social já era discutida durante o governo da presidenta afastada Dilma Rousseff, e foi abraçada pela equipe econômica do governo interino. O potencial, de acordo com o grupo de trabalho que estuda a reforma previdenciária, é de que a medida possa dobrar a contribuição do setor rural ao INSS, hoje de R$ 7 bilhões.

Sindicalistas que participam das discussões sobre a reforma previdenciária também defendem a medida como uma fonte de recursos capaz de amenizar a perda de direitos do conjunto completo dos trabalhadores.

(mais…)

  • Anuncie Aqui

Página 20 de 237« Primeira...10...1819202122...304050...Última »