Especialistas temem que alongamento da crise chinesa afete recuperação do Brasil

publicado em 30 de agosto de 2015

A queda das ações chinesas, que abalou o mercado financeiro global nas últimas duas semanas, pode ter efeito duradouro sobre a economia mundial, caso a crise se prolongue. Segundo especialistas, se o estouro da bolha acionária no país asiático acarretar a desaceleração da segunda maior economia do planeta, países exportadores de bens agrícolas e minerais, como o Brasil, serão os mais prejudicados.

Apesar da volatilidade dos últimos dias, os economistas dizem que ainda não está claro se o tombo das ações de empresas chinesas foi apenas um movimento de correção ou se representa uma tendência duradoura. Embora tenha caído 37,4% desde meados de junho, o índice da Bolsa de Xangai acumula valorização de 48,2% nos últimos 12 meses. Além disso, as famílias chinesas aplicam cerca de 20% do patrimônio em instrumentos financeiros, percentual considerado baixo em relação a outros países.

“Os efeitos da crise chinesa dependem de esclarecer se a queda no mercado de ações é apenas um episódio ou significam que o ciclo de crescimento induzido pelas exportações e pelos investimentos está chegando ao fim. Isso a gente ainda não sabe”, afirma o vice-presidente do Conselho Federal de Economia (Cofecon), Júlio Miragaya. “Mesmo com a queda nas exportações, a China pode continuar a crescer fortemente se conseguir aumentar o consumo interno.”

(mais…)

Brasil vai exportar mais veículos para o Uruguai

publicado em 29 de agosto de 2015

O Brasil fechou um novo acordo automotivo com o Uruguai que permitirá a exportação de mais veículos. Até 31 de dezembro, haverá isenção de alíquotas para as exportações de 10.056 automóveis e comerciais leves e de US$ 99,6 milhões para autopeças.

O acordo anterior previa a exportação de 8.504 automóveis e comerciais leves e US$ 99,6 milhões em autopeças entre 1º de julho de 2015 e 31 de junho de 2016. Pelo novo acordo as montadoras brasileiras poderão vender mais e em um prazo menor. Dessa forma, as montadoras poderão aumentar as exportações para o Uruguai até o final do ano sem a preocupação de distribuir essa cota em 2016.

(mais…)

Aumenta participação do agronegócio na balança comercial brasileira

publicado em 28 de agosto de 2015

A participação do agronegócio na balança comercial do Brasil está crescendo. “De janeiro a julho deste ano, o setor representou 46,4% do total das exportações brasileiras. No ano passado, esse percentual foi de 44%”, disse nesta quinta-feira (27) a secretária de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tatiana Palermo, durante audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Exterior da Câmara dos Deputados.

Ela também comparou o agronegócio com outras atividades da economia brasileira. Nos últimos 17 anos, acrescentou, o setor foi superavitário. “De 2011 a 2014, o agronegócio teve saldos positivos, na ordem de US$ 80 bilhões, enquanto que, com poucas exceções, os outros setores tiveram saldos negativos”, assinalou. “No ano passado, ajudamos a amenizar o saldo negativo da balança comercial do país.”

(mais…)

Economia brasileira cai 1,9% no segundo trimestre

publicado em 28 de agosto de 2015

Nos primeiros seis meses de 2015, a retração acumulada da economia brasileira foi 2,1%

O Produto Interno Bruto do Brasil teve queda de 1,9% no segundo trimestre de 2015, na comparação com o primeiro trimestre, informou hoje (28) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O indicador mostra que a soma das riquezas produzidas no Brasil nos meses de abril, maio e junho foi R$ 1,428 bilhões.

Nos primeiros seis meses de 2015, a retração acumulada da economia brasileira foi 2,1%, segundo o IBGE. O Produto Interno Bruto do segundo trimestre de 2015 ficou 2,6% abaixo do que foi registrado no mesmo período do ano passado.

A maior queda foi registrada na indústria, que teve redução de 4,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. A agropecuária teve queda de 2,7% e o setor de serviços recuou 0,7%. O consumo do governo cresceu 0,7%.

(mais…)

Brazilian Rice reforça presença e alavanca negócios no Peru

publicado em 28 de agosto de 2015

Brazilian Rice, projeto criado em parceria entre a Apex-Brasil e a ABIARROZ para promover o arroz brasileiro e seus derivados no mercado internacional, esteve presente pelo segundo ano consecutivo na feria Expoalimentaria Peru 2015, apresentando suas mais importantes variedades de arroz (branco y parboilizado) e destacando suas qualidades frente aos concorrentes internacionais.

Foram 12 empresas apoiadas pelo Brazilian Rice participando da ação. Durante a feria, os empresários das marcas Broto Legal Alimentos, Arrozeira Adib Peixoto, Josapar, Coradini Alimentos, Arrozeira Extremo Sul, Pirahy Alimentos, Arrozeira Pelotas, Guacira Alimentos, Puro Grão, Nelson Wendt, São João Alimentos e Arrozagro Cerealista apresentaram ao mercado peruano os atributos de suas marcas, assim como as novidades em técnicas de produção aos demais visitantes dos estandes.

(mais…)

Finanças islâmicas abrem oportunidade para vender mais

publicado em 28 de agosto de 2015

Em palestra promovida pela Câmara Árabe, a gerente para América Latina do National Bank of Abu Dhabi, Angela Martins, afirmou que transações que seguem as regras do Islã podem ampliar negócios.

As finanças islâmicas somam atualmente US$ 1,5 trilhão e irão dobrar de volume até 2018. Essa expansão e as características desse mercado oferecem oportunidades de investimento para exportadores e importadores brasileiros, afirmou nesta quinta-feira (27), a gerente regional pra América Latina do National Bank of Abu Dhabi (NBAD), Angela Martins. Ela apresentou o workshop “O mercado financeiro islâmico”, organizado pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira aos seus associados em São Paulo.

No encontro, Martins apresentou as principais características das finanças islâmicas, as modalidades de financiamento mais comuns, as diferenças em relação às finanças ocidentais e as oportunidades que elas oferecem a pessoas e empresas. Esta prática financeira segue as regras do Alcorão. Nela não é permitido, por exemplo, cobrar juros sobre um empréstimo.

(mais…)

Mercosul e União Europeia devem iniciar troca de ofertas em outubro

publicado em 27 de agosto de 2015

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, disse nesta quinta-feira, que tem plena confiança na conclusão dos processos que vão permitir o início das trocas de ofertas entre Mercosul e União Europeia, a partir de outubro.

Monteiro se reuniu  com os ministros das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, e da Argentina, Héctor Timerman, em um almoço no Itamaraty no qual discutiram temas regionais, a hidrovia Paraguai-Paraná e a celebração dos 30 anos da Declaração do Iguaçu, prevista para novembro próximo.

O ministro Armando Monteiro reiterou a importância estratégica da parceria entre Brasil e Argentina. “Mantemos sempre um diálogo comercial de alto nível e temos percebido posições convergentes sobre temas intrabloco e extrabloco” disse, reforçando a firme disposição “que vem sendo reiterada e reafirmada pelo Brasil e pela Argentina” em concluir o processo para a troca de ofertas birregionais. “Esse é um passo fundamental para a consolidação do Mercosul”, avaliou.

(mais…)

MDIC debate Plano Nacional de Exportações na Câmara dos Deputados

publicado em 27 de agosto de 2015

O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Daniel Godinho, participou na manhã desta quinta-feira de audiência pública nas Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio e de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, para debater o Plano Nacional de Exportações (PNE).

Ao longo de sua apresentação, Daniel Godinho expôs os primeiros resultados alcançados pelo Plano Nacional de Exportações desde seu lançamento, em junho deste ano. Dentre as metas já batidas, Godinho destacou os novos acordos de investimentos firmados com o México, Angola, Moçambique e Malaui e a aproximação comercial com os Estados Unidos em temas como convergência regulatória. Godinho também citou o lançamento do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), que está focado em ações regionais para fomento da cultura exportadora nos estados brasileiros. “O PNCE é o braço regional do Plano Nacional de Exportação. O governo não exporta, Quem exporta são as empresas. O PNCE é uma ferramenta de apoio estadual às empresas interessadas em exportar”.

(mais…)

Faturamento da indústria de máquinas e equipamentos acumula queda de 7% no ano

publicado em 26 de agosto de 2015

O faturamento da indústria brasileira de máquinas e equipamentos apresentou queda de 0,2% em julho na comparação com o mês anterior. Os dados foram divulgados nesta quarta (26), na capital paulista, pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). No acumulado do ano, o setor registra queda de 7% na receita líquida em relação aos sete primeiros meses de 2014.

De acordo com a entidade, o resultado ruim ocorre apesar da elevação do dólar, cujo efeito cambial aumenta o valor das exportações. No mercado interno, foi registrada retração de 9,9% no ano. As vendas para o exterior registraram queda de 18,7% no período de janeiro a julho, na comparação com igual período do ano passado.

Para o presidente da Abimaq, Carlos Pastoriza, a tendência de queda no mercado interno, observada dos últimos meses, somada a exportações fracas, indica que o setor terá retração em 2015. “Estimamos uma retração maior do que no ano passado”, disse. Caso a previsão se confirme, será a terceira queda consecutiva de receita líquida da indústria de máquinas e equipamentos. Em 2013, o faturamento caiu 5% e, em 2014, 12%.

(mais…)

Apex-Brasil levará empresários a Colômbia e Peru

publicado em 26 de agosto de 2015

Dando continuidade à agenda iniciada com a visita do Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, em julho, à Colômbia e ao Peru, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) levará 50 empresas brasileiras para uma Missão Empresarial aos dois países entre os dias 31 de agosto e 04 de setembro. Colômbia e Peru estão entre os mercados estratégicos do Plano Nacional de Exportações, lançado pelo governo federal em junho deste ano. A expectativa de negócios para esta Missão é de US$ 39 milhões.

Esta é a sexta vez que a Agência organiza a ida de empresários brasileiros aos dois países para promover a ampliação do fluxo comercial e explorar as possibilidades de cooperação entre os setores produtivos destes mercados. Do conjunto de 75 projetos setoriais da Apex-Brasil, 38 têm a Colômbia como mercado prioritário e 26, o Peru. “São países vizinhos, parceiros e com os quais queremos estreitar nossos laços comerciais”, afirma o presidente da Apex-Brasil, David Barioni Neto.

(mais…)

  • Anuncie Aqui

Page 1 of 43412345...102030...Last »