• Anuncie Aqui

MDIC divulga resultado final de edital para selecionar nova instituição executora do InovAtiva Brasil

publicado em 15 de dezembro de 2017

O InovAtiva Brasil é o maior e mais abrangente programa de aceleração de startups do país

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) publicou o resultado final da seleção para o Edital de chamamento público para selecionar a instituição que irá executar o programa InovAtiva Brasil no período de 2018 a 2020, por meio de Termo de Colaboração. Foram recebidas duas propostas, submetidas pela Fundação Coordenação de Projetos, Pesquisas e Estudos Tecnológicos – COPPETEC e pela Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras – CERTI.

(mais…)

AEB projeta aumento de 11,7% nas importações em 2018

publicado em 14 de dezembro de 2017

Na primeira previsão para a balança comercial de 2018, divulgada hoje (14) no Rio de Janeiro, a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) estimou que as exportações alcançarão US$ 218,966 bilhões, alta de 1,1% em comparação aos US$ 216,462 bilhões esperados este ano. As importações ficarão em US$ 168,625 bilhões, mostrando aumento de 11,7% sobre os US$ 150,995 bilhões projetados para 2017. O saldo, contudo, será negativo em 23,1%, com total de US$ 50,341 bilhões no próximo ano, valor inferior aos US$ 65,467 bilhões previstos para 2017.

Em entrevista à Agência Brasil, o presidente da AEB, José Augusto de Castro, analisou que 2017 foi um ponto fora da curva. “Porque ano que vem, nós temos a expectativa de que, com a retomada do crescimento econômico interno, vai haver maior demanda por produtos importados. E as exportações crescerão somente 1,1%”. Castro lembrou que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) já anunciou que haverá uma quebra na safra de soja e de milho, itens que têm um peso grande na pauta de vendas para outros países.

(mais…)

Camex zera Imposto de Importação para 1.116 máquinas e equipamentos industriais sem produção no Brasil

publicado em 14 de dezembro de 2017

Decisão reduz custos e incentiva novos investimentos produtivos no valor de US$ 2,4 bilhões em diversas regiões

Foram publicadas hoje, no Diário Oficial da União (DOU), as Resoluções Camex nº 90 e nº 91 que reduzem de 16% e 14% para zero o Imposto de Importação para bens de informática e telecomunicações e de bens de capital sem produção no Brasil. As reduções tarifárias que entram hoje em vigor, de acordo com o regime de ex-tarifário, são temporárias e as importações sem tarifas podem ser feitas até 30 de junho de 2019 de acordo com o que estabelecem as duas novas Resoluções Camex.

As empresas que solicitaram o benefício à Camex informam que os equipamentos serão utilizados em projetos que representam novos investimentos no valor de US$ 2,414 bilhões. Os principais setores contemplados em relação aos novos investimentos, serão: automotivo (19,8%), eletroeletrônico (10,9%) e bens de capital (10,7%).

Entre os principais projetos beneficiados estão a melhoria da qualidade e produtividade no processo produtivo de uma fábrica de automóveis; a produção local de smartphones, e a expansão de fábricas de painéis fotovoltaicos.

(mais…)

Brasil supera marca de 100 ATAs Carnet emitidos no primeiro ano de operação

publicado em 13 de dezembro de 2017

País se tornou o maior emissor da América Latina do documento que simplifica exportação e importação temporárias

O Brasil emitiu 103 ATA Carnets em apenas um ano de operação. Com isso, é o maior emissor do documento na América Latina, com US$ 2,6 milhões em bens assegurados. O ATA Carnet é um instrumento de facilitação de comércio que simplifica os processos de exportação e importação temporárias. O sistema suspende a incidência de impostos para essas transações em 77 países. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) é a entidade credenciada junto à Receita Federal para emitir o documento por meio da Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), presente nas federações de indústrias de todo o país.

O maior número de documentos foi emitido no Rio de Janeiro, com 34 carnês. Na sequência vêm São Paulo, com 25, e Rio Grande do Sul, com 22. O ATA é um instrumento importante para facilitar a circulação de bens por razões de trabalho, negócios, atividades culturais e eventos esportivos. Dos 103 documentos solicitados, 48 foram usados para que produtos brasileiros fossem exibidos em exposições, feiras ou congressos. Outros 43 garantiram o trânsito de material profissional.

(mais…)

Exportações de café têm recuo de 3,2% em novembro

publicado em 13 de dezembro de 2017

Em novembro, as exportações de café do Brasil apresentaram um recuo de 3,2% na comparação com o mês anterior, segundo relatório divulgado pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). Com isso, o total de sacas exportadas no período foi de 2.785.853, com receita cambial chegando a US$ 460,6 milhões e o preço médio em US$ 165,34.

No acumulado do ano civil (janeiro a novembro de 2017), o Brasil registra um total de exportação de mais de 27,7 milhões de sacas, o que representa uma queda de 10,7%, na comparação com o mesmo período do ano passado. A receita cambial também teve um declínio, alcançando US$ 4,7 bilhões.

Entre as variedades embarcadas, o café arábica correspondeu por 88% do volume total de exportações (24.349.627 sacas), seguido pelo solúvel com 11,1% (3.061.467 sacas) e robusta com 0,9% (239.871 sacas).

(mais…)

Indústria 4.0 deve atingir 21,8% das empresas brasileiras em uma década

publicado em 12 de dezembro de 2017

A indústria 4.0 é também conhecida como a quarta revolução industrial

A digitalização do processo produtivo industrial deve atingir 21,8% das empresas brasileiras em uma década, mostra pesquisa, divulgada hoje (12) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Atualmente, o percentual é de 1,6%.

A sondagem, que faz parte do Projeto Indústria 2027, avalia a expectativa de 759 grandes e médias indústrias brasileiras e multinacionais em relação à adoção de tecnologias 4.0. O projeto é uma iniciativa da CNI e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Para a CNI, a atualização da mão de obra será um desafio.

Os números referem-se ao nível mais elevado de conexão da produção – Geração 4 –, com “tecnologias da informação e comunicação (TIC) integradas, fábricas conectadas e processos inteligentes, com capacidade de subsidiar gestores com informações para tomada de decisão”.

(mais…)

Comissão de Produção e Comércio Brasil-Argentina busca convergência regulatória

publicado em 12 de dezembro de 2017

Resultados alcançados pela comissão foram apresentados em Buenos Aires durante a 11ª Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC)

Buenos Aires (12 de dezembro) – Os ministros da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, e da Produção Argentina, Francisco Cabrera, na qualidade de co-presidentes da Comissão de Produção e Comércio Brasil-Argentina, apresentaram em Buenos Aires, durante a 11ª Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), os avanços obtidos nos últimos meses de trabalho.

No documento intitulado “I Informe Ministerial para os Excelentíssimos Senhores Presidentes da República Federativa do Brasil e da República Argentina acerca dos trabalhos da Comissão de Produção e Comércio Brasil-Argentina” estão elencados os resultados alcançados em cooperação regulatória, facilitação de comércio, acesso a mercados, defesa comercial, promoção de exportações e investimentos e propriedade industrial, entre outros.

No que se refere à cooperação regulatória, Brasil e Argentina têm estreitado a cooperação bilateral sobre regulações técnicas, sanitárias e fitossanitárias, com o objetivo de mitigar entraves e facilitar o comércio entre ambos os países, assim como de posicionar de forma mais competitiva as exportações brasileiras e argentinas no mercado internacional, a partir da adoção de melhores práticas na seara regulatória.

(mais…)

Marcos Pereira defende multilateralismo na 11ª Conferência Ministerial da OMC

publicado em 12 de dezembro de 2017

No primeiro dia do encontro, ministro discursou em sessão sobre serviços e bens não agrícolas. Também discutiu avanços no comércio com a Ucrânia e o Egito. A conferência segue até quarta-feira (13) e reúne cerca de 160 países

Buenos Aires (11 de dezembro) – O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, defendeu na Argentina o avanço do multilateralismo e a ampliação dos acordos comerciais, tanto do Brasil quanto do Mercosul. O ministro participa da 11ª Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), em Buenos Aires, onde autoridades de mais de 160 países se reúnem até a próxima quarta-feira. “Menos protecionismo e mais comércio significam geração de empregos e maior integração”, resumiu.

No primeiro dia da conferência, Marcos Pereira conduziu agendas bilaterais com a Ucrânia e o Egito, países com os quais há potencial de crescimento do intercâmbio comercial. “Precisamos recuperar os níveis de comércio já existentes. Percebemos uma redução a partir de 2015”, disse o ministro brasileiro em encontro com o ministro do Desenvolvimento Econômico e do Comércio da Ucrânia, Stepan Ivanovych Kubiv.

“O mercado brasileiro é muito significativo para a nós e entendemos que o mercado ucraniano também é relevante para as empresas brasileiras”, afirmou o ministro ucraniano, Stepan Kubiv. Por sua vez, Marcos Pereira ainda reiterou a necessidade da manutenção da cooperação que existe entre os dois países na área de aeroespacial.

(mais…)

Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e o Egito é promulgado

publicado em 11 de dezembro de 2017

O Acordo de Livre Comércio (ALC) Mercosul-Egito foi o primeiro acordo dessa modalidade a ser celebrado pelo bloco sul-americano com país do continente africano

No dia 6 de dezembro de 2017, foi promulgado o Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e o Egito, por intermédio do Decreto nº 9.229, de 6 de dezembro de 2017..

O Acordo de Livre Comércio (ALC) Mercosul-Egito foi o primeiro acordo dessa modalidade a ser celebrado pelo bloco sul-americano com país do continente africano. O texto assinado pelo Mercosul em 2010, e posteriormente aprovado pelo Brasil e internalizado pelos demais sócios, entra em vigor a partir dessa data.

O Acordo abrange aproximadamente 9.800 linhas e destina-se à abertura ao mercado bilateral de bens, além de conter cláusula evolutiva sobre a possibilidade de entendimentos, no futuro, para acesso em serviços e investimentos.

(mais…)

Balança comercial: duas primeiras semanas de dezembro têm superávit de US$ 1,038 bilhão

publicado em 11 de dezembro de 2017

Houve crescimento de 9,9% nas exportações em razão do aumento nas vendas das três categorias de produtos

Nas duas primeiras semanas de dezembro de 2017, que tiveram seis dias úteis, a balança comercial brasileira teve superávit de US$ 1,038 bilhão – resultado de exportações no valor de US$ 4,779 bilhões e importações de US$ 3,741 bilhões. No ano, as exportações chegam a US$ 204,929 bilhões e as importações somam US$ 141,888 bilhões, com saldo positivo de US$ 63,041 bilhões.

Nas exportações, comparadas as médias até a segunda semana de dezembro deste ano (US$ 796,4 milhões) com a de dezembro do ano passado (US$ 724,6 milhões), houve crescimento de 9,9%, em razão do aumento nas vendas das três categorias de produtos: semimanufaturados (14,9%, por conta, principalmente, de semimanufaturados de ferro e aço, madeira em estilhas ou em partículas, ferro-ligas, catodos de cobre, madeira serrada ou fendida, ouro em formas semimanufaturadas), básicos (9,2%, por conta, principalmente, de soja em grãos, milho em grãos, minério de cobre, algodão em bruto, carne bovina, fumo em folhas) e manufaturados (8,4%, em função de óxidos e hidróxidos de alumínio, automóveis de passageiros, máquinas para terraplanagem, gasolina, polímeros plásticos, etanol).

(mais…)

  • Anuncie Aqui

Página 1 de 25312345...102030...Última »